O Tempo do Autoencontro

Nesse livro de Rossandro Klinjey o leitor é levado ao encontro de si mesmo. Numa era onde a tecnologia avança um passo a cada dia, onde o que ontem era novidade e amanhã é obsoleto, onde as pessoas se relacionam mais com máquinas do que com seres humanos, como elas lidam com suas relações?

tempo de autoencontro

Vive-se uma realidade tão fora do próprio ser, que o ser não conhece a si mesmo. Porém, é através do autoconhecimento que nos libertamos. Ele nos mostra a porta de saída para as ilusões que vivemos, aquelas que a matéria nos apresenta como verdade absoluta.

Mas quando o ser humano consegue se desligar e ausentar-se dessa falsa realidade, quando mergulha em si mesmo e reconhece suas qualidades e limites, é que ele consegue se descobrir, nota sua própria presença e percebe que a mudança está nele, na reforma íntima que somente a si mesmo é a quem cabe.

Temas Complexos – Uma Abordagem Didática

Com uma temática atual e relevante, nesse livro Rossandro Klinjey mostra como a abordagem de temos complexos em sala de aula pode ser feita de uma maneira saudável e complementar para a educação dos alunos.temas complexos

Assuntos como homossexualidade, violência urbana, drogas e sexualidade são temas importantes que devem ser aprovados em sala de aula com o intuito de estimular debates construtivos.

Não se trata de acabar com conflitos, mas permitir que seja desenvolvida a opinião, mesmo que discordante, de uma forma respeitosa e racional. Tudo isso sem apontar o certo ou o errado, mas mostrar que há diversidade, e que para haver, também, entendimento, é essencial compreender o pensamento e posição do outro. O que possibilita a convivência harmônica entre diferentes.

 

As 5 Faces do Perdão

As respostas que buscamos e a cura que necessitamos para os males que vivemos estãoas_5_faces_do_perdao dentro de nós. Nesse livro, Rossandro Klinjey nos mostra como é possível encontrar a paz dentro de si mesmo, isso através da narrativa de 5 casos reais de seus pacientes, que tiveram seus nomes alterados para preservar sua identidade.

Trata-se de uma obra belíssima que leva o leitor à reflexão e autoconhecimento. Sem propor medidas milagrosas, ou então trazer receitas prontas sobre como devemos trilhar o caminho que leva a esse entendimento, Rossandro mostra que conhecer a si mesmo é a estrada que devemos trilhar.

Através do perdão, exercitado para com as outras pessoas, é possível desmanchar as amarras que nos prendem ao sofrimento e à dor. Mas, através do perdão de si mesmo é que cada um continua sua trajetória de evolução e caminha para a felicidade.